Ciranda

Sandra Peres / Zé Tatit

Deixa de manha de, noite, de dia
Toda criança diz que tudo é seu
Ei menino Ei menina
Larga disso lagartixa
Que nessa ciranda o mundo inteiro é meu é seu é meu é seu
Como uma vez tinha um tatu bolinha
Mas outra vez nasceu um monte de irmãos
Mais o amigo, mais a prima, o colega, a vizinha
E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão, balão, bolão, balão

Deixa de manha, de noite, de dia
Toda criança diz que tudo é seu
Ei menino Ei menina
Larga disso lagartixa
Que nessa ciranda o mundo inteiro é meu é seu é meu é seu
Como uma vez tinha um tatu bolinha
Mais outra vez nasceu um monte de irmãos
Mais o amigo, mais a prima, o colega, a vizinha
E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão, balão, bolão, balão

Como uma vez tinha um tatu bolinha
Mais uma vez nasceu um monte de irmãos
Mais o amigo, mais a prima, o colega, a vizinha
E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão, balão, bolão, balão